T. da Informação

Agrotechs provocam elevada onda de contratações no agronegócio, revela Michael Page

Demanda de startups por profissionais cresce 76%, puxada por especialistas em finanças, vendas, tecnologia e marketing


Publicado em: 08/11/2021 às 16:00hs

Agrotechs provocam elevada onda de contratações no agronegócio, revela Michael Page

A chegada das agrotechs no setor agrícola vem revolucionando a forma de como o segmento deve lidar com transformações e novos modelos de negócios. E isso está refletindo diretamente na expansão dessas startups e consequente expansão de seu quadro de colaboradores. Em um levantamento realizado pela Michael Page, empresa líder mundial em recrutamento executivo de média e alta gestão, parte do PageGroup, foi constatado crescimento de 76% na contratação de executivos para agrotechs de janeiro a setembro deste ano frente ao mesmo período anterior; A alta foi verificada principalmente nas áreas de finanças, vendas, tecnologia e marketing. 

Entre as posições mais buscadas aparecem desenvolvedor de software (R$ 7 mil a R$ 15 mil), gerente de desenvolvimento de negócios (R$ 15 mil a R$ 25 mil), head de marketing e expansão (R$ 25 mil a R$ 40 mil) e diretor financeiro (R$ 25 mil a R$ 40 mil). 

De acordo com Stephano Dedini, diretor da Michael Page para o setor agro, a alta demanda por profissionais em agtechs acabou promovendo um intenso intercâmbio regional de profissionais. "Temos incubadoras e lavouras no Centro-Oeste, Sul e interior de São Paulo. O corporativo costuma ficar na capital paulista. Não há mão-de-obra qualificada suficiente para atender toda a demanda porque o mercado está aquecido", explica. 

Ainda segundo o consultor da Michael Page, essa falta de profissionais especializados para o setor tem provocado uma maior procura por profissionais com formação técnica do campo com conhecimento em tecnologia para fazer interface com outras áreas. 

"O profissional técnico que conhece do produto faz interface com o profissional de tecnologia. Depois, o profissional de vendas vai levar a solução nova para o produtor no campo, traduzindo os benefícios de longo prazo numa atuação consultiva. É preciso entender a dor do produtor, que não está acostumado com o volume de novas soluções surgindo. Quem participa também é o profissional de finanças, que conecta os investidores com o campo para o financiamento das empresas e ampliação de crédito ao setor. Ou seja, uma equipe de agtech é composta do fundador e bons profissionais de vendas, finanças, relação com investidores e desenvolvedores", completa Dedini. 

Para chegar a essa lista, a Michael Page consulta permanentemente empresas de todos os portes (pequena, média e grande) em 14 setores de todo o Brasil. A partir dessa conversa e do entendimento das reais necessidades de contratação, os consultores consolidam essas informações e produzem a relação final dos cargos com maior possibilidade de demanda das empresas. 

Confira a relação dos cargos em alta no agronegócio: 

Cargo: desenvolvedor de software 

O que faz: Será parte integrante do time técnico de desenvolvimento de software buscando novos produtos e soluções para atender o mercado. 

Perfil da vaga: Forte conhecimento em programação e diversas linguagens, vivencia em ambiente de franca expansão/startups, além de ambiente cloud e metodologias ágeis. Experiencia com micro serviços e API´s. Base prévia em segmento correlato com o agro e fit cultural com o setor. 

Salário: R$ 7 mil a R$ 15 mil + remuneração variável 

Cargo: gerente de desenvolvimento de negócios 

O que faz: É a conexão entre o campo e a empresa, educando os produtores sobre as plataformas e novas soluções, fechando parcerias para melhoria do desempenho operacional. 

Perfil da vaga: Forte viés de conhecimento técnico do setor e do ambiente em que aquela cadeia está inserida, com alta capacidade de influência e relacionamento com ambos os lados da cadeia, produtores e fornecedores. Visão estratégica e consultiva para suporte ao cliente e familiaridade com novas tecnologias e sua implementação. 

Salário: R$ 15mil a R$ 25 mil + remuneração variável 

Cargo: head de marketing e expansão 

O que faz: Este profissional será responsável em trazer uma visão de crescimento e aquisição de novos usuários na plataforma, aumentando não só a visibilidade da marca no mercado mas a atratividade com os clientes já ativos. 

Perfil da vaga: Profissional deve possuir sólidos conhecimentos em todo o sistema de plataformas on-line/marketplace, além de excelente capacidade de visão sistêmica do negócio. Conhecimentos em sistemas de plataforma, marketing digital, inteligência de mercado e viés analítico para negócios. 

Salário: R$ 25mil a R$ 40 mil + stock options 

Cargo: diretor financeiro 

O que faz: Este profissional tem toda a estrutura de finanças como responsabilidade, principalmente com foco em captação de recursos e tesouraria. Também terá o fundamental papel de ser o rosto da empresa para os fundos de investimentos e investidores. 

Perfil da vaga: Forte conhecimentos em empresas em franca expansão e alta capacidade de investimentos, boa comunicação e entrada com o mercado financeiro e de investimentos, visão analítica e objetiva sobre fusões e aquisições e planejamento financeiro, além de excelente capacidade de visão sistêmica e parceria com o negócio. 

Salário: R$ 30 mil a R$ 45 mil + stock options 

 

Fonte: Conteúdo Net

◄ Leia outras notícias