Preços Agropecuários

CONAB: No Paraná, preços de carne bovina e de frango apresentam valorização para produtores

Segundo o acompanhamento do mercado paranaense, as cotações médias de frango vivo pagas aos avicultores apresentaram alta


Publicado em: 28/01/2022 às 11:20hs

CONAB: No Paraná, preços de carne bovina e de frango apresentam valorização para produtores

Os preços das carnes bovina e de frango pagos aos produtores do Paraná apresentaram valorização neste início de ano. É o que mostra análise realizada pela Companhia Nacional Abastecimento (Conab). Segundo o acompanhamento do mercado paranaense, as cotações médias de frango vivo pagas aos avicultores apresentaram alta de cerca de 8% em relação a janeiro do ano passado, ficando em torno de R$ 5,35 o quilo. Já para as carnes bovinas o percentual de acréscimo chega a 13,5% para o mesmo período, o que resulta numa média de R$ 311,25 por arroba.

Já no caso de suínos, o valor pago aos produtores está em torno de R$ 5,56 por quilo, o que representa uma retração de 11,46% em relação ao preço médio praticado em janeiro de 2021. A queda pode ser explicada pela redução das exportações brasileiras em novembro e dezembro de 2021 devido à menor demanda da China pelo produto.

Custos de produção

Os problemas climáticos enfrentados no estado paranaense devem influenciar na tendência de alta para os próximos meses, impactando no custo de produção das carnes. Com os baixos índices pluviométricos registrados no Paraná desde novembro do ano passado, as pastagens e o milho cultivado para produção de silagem, principalmente nas Mesorregiões Centro-Ocidental, Noroeste, Oeste e Sudoeste do Paraná, não têm se desenvolvido de forma adequada, o que culmina em uma menor oferta de alimentos voltados para a ração animal.

As análises do mercado pecuário no Paraná começaram a ser divulgadas pela Companhia a partir deste mês. No documento, a estatal fornece informações de caráter micro e macroeconômico. O objetivo é subsidiar os agentes internos e externos à Conab na tomada de decisões. Além dos dados da pecuária, a Conab também divulga perspectivas do mercado regional para os produtos de soja e trigo.