Outros

Indústria de biocombustíveis enfrenta desafios no mundo

Depois de ver um crescimento de quase 4% ao ano de 2010 a 2019, a produção de biocombustíveis despencou


Publicado em: 27/04/2022 às 09:00hs

Indústria de biocombustíveis enfrenta desafios no mundo

Assim como a indústria global de biocombustíveis estava recuperando terreno de uma queda severa na produção causada pela pandemia de COVID-19, agora está enfrentando novas lutas com o aumento dos preços das matérias-primas causados em parte pela invasão da Ucrânia pela Rússia e o retorno do debate comida versus combustível.

Depois de ver um crescimento de quase 4% ao ano de 2010 a 2019, a produção de biocombustíveis despencou em 2020 por causa da pandemia e dos bloqueios relacionados que reduziram a demanda de combustível para todos os modos de transporte. A queda de 11,6% na produção global para 146 bilhões de litros (etanol e biodiesel), segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), foi a primeira redução na produção anual em duas décadas.

Em 2021, à medida que as restrições da pandemia foram levantadas, a produção de biocombustíveis começou a se recuperar, atingindo uma estimativa de 151,3 bilhões de litros. Para 2022, a IEA estima uma produção total de 158,6 bilhões de litros.

Mas a guerra na Ucrânia aumenta a incerteza não apenas por causa do aumento dos preços das matérias-primas que tornam a produção de biocombustíveis menos econômica, mas também porque está fazendo com que alguns levantem novamente o argumento de alimentos versus combustível. Se a disponibilidade de commodities for reduzida devido à agitação na região do Mar Negro, juntamente com a seca na América Latina, a prioridade é o uso de alimentos com a produção de energia em segundo plano, argumentam alguns. Políticas que obrigam o uso de uma certa porcentagem de biocombustíveis estão sendo questionadas em todo o mundo.

Fonte: Agrolink

◄ Leia outras notícias