Internacional

Índia: Produção de açúcar cresce 6,04% até 15 de janeiro, a 15,141 mi de t

O volume é 6,04% superior ao total de 14,278 milhões de toneladas produzido em igual período de 2020/21


Publicado em: 18/01/2022 às 18:40hs

Índia: Produção de açúcar cresce 6,04% até 15 de janeiro, a 15,141 mi de t

A produção de açúcar na Índia na safra 2021/22 alcançava em 15 de janeiro 15,141 milhões de toneladas, segundo boletim de acompanhamento da Associação Indiana das Usinas de Açúcar (Isma, na sigla em inglês).

O volume é 6,04% superior ao total de 14,278 milhões de toneladas produzido em igual período de 2020/21.

A safra atual começou em 1º de outubro passado e vai até 30 de setembro deste ano.

Segundo a Isma, 504 usinas operavam em 15 de janeiro, em comparação com 487 unidades um ano antes.

Em Maharashtra, a produção totalizou 5,884 milhões de toneladas até 15 de janeiro, com 192 usinas em atividade, ante 5,155 milhões de toneladas e 181 usinas no mesmo período do ano anterior.

Em Uttar Pradesh, 4,017 milhões de toneladas de açúcar foram produzidos até 15 de janeiro. Um ano antes, a produção era de 4,299 milhões de toneladas do adoçante.

Em 15 de janeiro, 120 usinas continuavam em operação no Estado, número parecido com o de igual data do ano passado.

Karnataka produziu 3,320 milhões de toneladas em 70 usinas. Havia 66 usinas em funcionamento e a produção somava 2,980 milhões de toneladas no mesmo período do ano anterior.

A associação informou que divulgará sua segunda estimativa para a produção total de açúcar na safra até o fim de janeiro.

De acordo com relatos de mercado e informações de portos, diz a Isma, cerca de 1,7 milhão de toneladas foi embarcado entre outubro e dezembro de 2021, ante 450 mil toneladas no mesmo período do ano anterior. "Além disso, é reportado que cerca de 700 mil toneladas de açúcar estão no pipeline para exportação no mês de janeiro de 2022", afirma relatório da entidade.

A Isma diz que, após a queda nos contratos futuros do adoçante, que agora estão em torno de 18 centavos de dólar por libra-peso, em razão da melhora na safra do Centro-Sul do Brasil, usinas indianas continuam aguardando oportunidades para acertar contratos de vendas, e não têm pressa de fazer novas comercializações além dos 3,8 milhões a 4 milhões de toneladas já acertados até o momento.

Fonte: O Estado de S. Paulo

◄ Leia outras notícias