Outros

Precocidade das cenouras AGR 123 e 125 será vantagem para produtor na safra de verão

De 90 a 100 dias, o material híbrido está pronto para ser colhido, e com alto potencial produtivo


Publicado em: 18/10/2021 às 12:40hs

Precocidade das cenouras AGR 123 e 125 será vantagem para produtor na safra de verão

Cenouras adaptadas ao cultivo de verão, com alto potencial produtivo e que estão prontas para serem colhidas entre 90 e 100 dias. Esses são alguns dos atributos das cenouras híbridas AGR123 e AGR125, ambas da linha de sementes de alta tecnologia Topseed Premium, desenvolvidas com genética 100% nacional pela Agristar do Brasil, empresa líder nacional na comercialização e produção de sementes para hortaliças e frutas.

Já consolidadas no mercado nacional pela segurança que trazem ao produtor, as variedades destacam-se ainda pela sanidade foliar, por possuírem resistências à Cercospora carotae, Alternaria dauci e Xanthomonas hortorum, doenças que atacam a cultura da cenoura pincipalmente durante o verão. Os materiais sobressaem-se por apresentarem excelente qualidade de acordo com as exigências do mercado consumidor, como raízes de formato cilíndrico com fechamento da ponta arredondado, ausência de ombro verde/roxo com excelente uniformidade, pele lisa e brilhante com coloração alaranjado bem intensa.

Outra característica importante que estes materiais apresentam é a possibilidade do produtor realizar colheita mecanizada, como comenta o especialista em Bulbos e Raízes, Samuel Sant’Anna. “Se pensarmos nos custos cada dia mais altos, os materiais são uma excelente opção aos produtores, pois são precoces e apresentam elevado potencial produtivo e rendimento de cenouras de classificação 2A e 3A. Enquanto outros cultivares que possuem ciclo maior e necessitam de mais dias para que estejam prontos para serem colhidos, consequentemente aumentarão os custos de produção ao produtor”.

Genética 100% nacional

Ambas as cultivares foram desenvolvidas na unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da Agristar do Brasil em Guimarânia (MG), sob a orientação do doutor em Genética e Melhoramento de Plantas, André Mattedi. Ele salienta que a escolha e utilização de variedades adaptadas a diferentes condições climáticas são de extrema importância para os produtores obterem êxito no cultivo em épocas mais quentes e úmidas.

“A nossa unidade de pesquisa em Minas Gerais representa perfeitamente as condições tropicais que os produtores encontram nas suas regiões: elevada luminosidade, altas temperaturas, alta pluviosidade (chuva) e alta umidade relativa do ar durante o período de verão. Tudo isso garante segurança ao produtor na hora de escolher a variedade para o semeio”, salienta Mattedi.

Fonte: Attuale Comunicação

◄ Leia outras notícias