Feijão e Pulses

Festas Juninas retornam presencialmente e prometem aquecer o setor de amendoim

Com crescimento de 8% da produção nacional de 2021 para 726,4 mil toneladas, setor vê espaço para crescimento da demanda no país, principalmente com a volta da principal festividade típica do ano


Publicado em: 09/06/2022 às 09:40hs

Festas Juninas retornam presencialmente e prometem aquecer o setor de amendoim

As tão aguardadas Festas Juninas, que acontecem nos quatro cantos do Brasil, entre junho e julho estão chegando. Cada região possui a sua cultura e particularidade, mas todas têm em comum a alegria e a farta gastronomia que têm o amendoim como um dos personagens principais. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab) o período é de otimismo, após dois anos sem a celebração presencial. 

É importante ressaltar que a indústria está preparada para atender as diferentes demandas dos consumidores. Por isso, possibilita a venda dos produtos em diferentes canais de vendas, do online ao ponto de venda físico. Além, de trazer em seus portfólios um mix versátil de produtos, com paçoca, pé de moleque, pralinê, gibi, pé de moça, entre outros, que podem ser colocados também em receitas típicas doces ou salgadas sem deixar de lado as versões sem açúcar e veganos, por exemplo. Muitas empresas, inclusive, estão preparando ativações e ações de impacto em suas redes sociais e investindo em mídias digitais de olho no consumidor que está na espera da celebração. 

“O setor está animado com o retorno presencial das festividades, já que este é o período mais importante para a indústria. A Festa Junina movimenta fortemente o consumo de amendoim, sendo o produto com alto custo-benefício, alto valor nutricional, e que faz parte cada vez mais do dia a dia do brasileiro. Por isso, as indústrias estão preparadas para atender a demanda do consumidor, que deve comemorar de diferentes formas, seja celebrando nas grandes festas ou em casa com seus familiares e amigos”, afirma Ubiracy Fonsêca, presidente da Abicab.

O Brasil vem aumentando sua capacidade de produção ano a ano e o setor se preparou para os meses de junho e julho. Além do período das Festas Juninas, o amendoim sempre esteve na dieta e inserido na cultura regional do Brasil, sendo assim de grande importância na economia brasileira. A produção nacional estimada em 2021 foi de 726,4 mil toneladas, e os paulistas foram responsáveis por 93% desse volume. Considerando o consumo doméstico de amendoim em 2021 podemos inferir que há espaço para crescimento da demanda no Brasil, que está na ordem de 1,6 kg/hab./ano (Fonte: IBGE/PAM/LSPA), visto que a média mundial está em 6,0 kg/hab./ano.

Há 21 anos a Abicab implementou o Programa Pró-Amendoim, responsável por garantir a segurança dos produtos de amendoim, tornando o Brasil reconhecido por garantir qualidade e segurança do alimento -- cumprindo os requisitos da legislação em relação aos níveis de aflatoxinas e fabricação de produtos à base de amendoim totalmente seguros (auditados e monitorados). 

Fonte: Máquina CW

◄ Leia outras notícias