Cana de Açucar

Safra canavieira 2021/22 tem ótimos preços, mas o custo de produção é muito alto

Cana, açúcar e etanol chegam a bater recorde de preço, mas custo com insumos, como fertilizantes e diesel, dispara. Para piorar, o volume de produção será menor


Publicado em: 03/09/2021 às 11:40hs

Safra canavieira 2021/22 tem ótimos preços, mas o custo de produção é muito alto

Para o pessoal do campo é muito difícil um cenário totalmente favorável, na maioria das vezes, quando se tem maior produção, o preço despenca. Quando o preço sobe, tem menos produto.

É o que acontece nesta safra canavieira 2021/22, cana bem remunerada, açúcar e etanol batendo recorde de preços. Mas por outro lado, disparou o custo de produção, em decorrência do aumento dos insumos e do menor volume de cana, o que reduz a diluição a equação toneladas de cana produzida/custo.

Os preços dos fertilizantes em dólar por tonelada têm subido quase que na vertical nos últimos meses, esse movimento está ocorrendo mundialmente englobando nitrogenados, fosfatados e potássio. O Brasil importa 80% do NPK que utiliza.

Quem também aumentou muito foi o diesel que move as máquinas agrícolas e pesa forte nos transportes do campo para a indústria e da indústria para o mundo, preço do frete rodoviário e portuário teve grande elevação.

A alta do dólar norte-americano em relação ao brasileiro Real, bem como o aumento nos custos internacionais de matérias-primas e transporte estão entre as causas da elevação do preço dos insumos agrícolas no Brasil. Até itens como embalagens de defensivos químicos estão com preços indigestos.

Enquanto o preço do açúcar mostra-se vigoroso no mercado e o etanol em plena safra remunera mais do que em muitas entressafras, a cana mingua no campo, com a maior seca dos últimos 90 anos e depois de quatro fortes geadas. A quebra de safra vai ser grande, só não se sabe de quanto. Não há quem não diga que os preços realmente estão ótimos, mas há quem diga que os custos estão maiores ainda.

Fonte: CanaOnline

◄ Leia outras notícias